Fizemos uma viagem incrível de 30 dias pelo Uruguay. Fomos acompanhados de um casal de amigos, a Lili e o Raymond, e de sua filha Lisa. Sempre gostamos de viajar em período de baixa temporada, mas como agora Ana está no ensino fundamental, isso fica mais complicado. Por outro lado, quando se está full time com criança, o bom mesmo é frequentar os lugares na época de mais calor. Assim decidimos ir no dia 22 de dezembro de 2014 para passar o Natal e Reveillon e com isso fugir um pouco do fluxo de todos.

A primeira etapa foi em Montevideo e de cara fiquei apaixonada pela terra do sol gigante. Sim, o sol de Montevideo parece maior do quem outros lugares e a luz natural do lugar é maravilhosa. E no verão, os dias na beira do rio Mar del Prata são deliciosos. Muito interessante ver a população de uma cidade tipicamente de clima frio, curtindo um dia de praia na beira de um rio que aos olhos mais parece um mar. 

Ficamos poucos dias em Montevideo, mas deixo aqui uma boa dica de passeio para quem gosta de arte e arquitetura. Fizemos uma visita ao Museu Casa Vilamajó, residência modernista que o arquiteto Julio Vilamajó construiu para viver com sua família em 1930. 

Museu Casa Vilamajó:  Domingo Cullen 895, Montevidéu 11307, Uruguai

Museu Casa Vilamajó: Domingo Cullen 895, Montevidéu 11307, Uruguai

Comer e beber no Uruguay foi sempre muito bom. Vinhos ótimos por bom preço e um banquete pra quem gosta de carne. A dica gastronômica é bastante óbvia: uma parrilha no Mercado Central. Não sou tão fã de carne vermelha assim, mas confesso que fiquei impressionada com a forma como o Pires preparou nosso prato.  Há 30 anos ele faz a tradicional parrilha no Uruguay que é um arte gastronômica no país.

Mercado del Puerto de Montevideo:  Perez Castellano, Esquina Com Rambla 25 de Agosto de 1825, Montevidéu, Uruguai

Mercado del Puerto de Montevideo: Perez Castellano, Esquina Com Rambla 25 de Agosto de 1825, Montevidéu, Uruguai

Mercado del Puerto de Montevideo:  Perez Castellano, Esquina Com Rambla 25 de Agosto de 1825, Montevidéu, Uruguai

Mercado del Puerto de Montevideo: Perez Castellano, Esquina Com Rambla 25 de Agosto de 1825, Montevidéu, Uruguai

Durante a viagem, também gosto de ler algo da literatura local. E desta vez, lei o livro "A Trégua" do uruguaio Mario Benedetti. O romance é leve e bucólico, bem como o clima de Montevideo. O livro é escrito no formato de diário pessoal e repleto de uma finíssima ironia, retrata de maneira pungente a vida inócua e sem perspectivas dos grandes centros urbanos, bem como a luta perdida contra a solidão e a inexorável passagem do tempo. Uma boa dica de literatura moderna mundial. 

Comment