Você já parou pra pensar quanto tempo de vida você joga fora todos os dias fazendo coisas que não gosta? Você, por acaso, tem a sensação de que está sempre atrasado? Nos dias de hoje, quando atropela-se tudo e as 24 horas parecem não ser mais suficientes, caminhar com passos mais suaves se tornou grande desafio.

O slow living (vivendo devagar) é um life style para quem procura um ritmo mais devagar e mais humano. É para quem não cai na tentação do consumismo desenfreado, não se sente bem na correria maluca do trabalho cotidiano, não suporta a sensação de ver a própria vida passar como um filme mudo dirigido por outra pessoa. É pra quem sabe a hora de desligar o celular, gosta de sentir os pequenos prazeres da vida, coloca os pés descalços no chão para se conectar com a natureza e acredita que a felicidade é para ser vivida hoje, e não num futuro que nunca chega.

Mas para viver em slowliving, não basta apenas pisar no freio. Tenha em mente a necessidade de ser uma pessoa mais humanizada. Transforme seus passos numa atitude prazerosa. Esteja presente em cada vivência. Não tenha raiva do dinheiro, pois ele é fundamental para colocar seus projetos em prática. Entretanto, saiba ganhá-lo e gastá-lo. Liberte-se da pressão que a sociedade tentar impor para a aceleração diária. Acredite nos seus sonhos. Toque naquilo que lhe desperta a curiosidade. Coloque a alimentação saudável no cardápio diário. Respeite a natureza. Livre-se da prisão dos relacionamentos engessados. Trabalhe o desapego aos bens materiais e valorize mais as experiências.

E principalmente, descomplique. Simplificar proporciona mais tempo para uma vida ampla em família, com os amigos e do lado de quem se ama. Além disso, viva o tempo presente. O dia de hoje é tudo o que somos, porque o passado já foi e amanhã ninguém sabe como será.

Comment